quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Théophile Gautier

admirar é amar com o cérebro.

Umberto Eco

“E como podes ver, ainda falo demasiadamente, e isto é sinal de que não sou sábia, porque a virtude se adquire no silêncio.”

Mario Quintana

Esta vida é uma estranha hospedaria,
De onde se parte quase sempre às tontas,
Pois nunca as nossas malas estão prontas,
E a nossa conta nunca está em dia.

Me Church

"Quando eu procuro uma igreja, procuro uma igreja de serviço. Uma igreja boa em servi a MIM"


Me Church
Where It's All About You

- HAuHUAHuHUHA, qualquer semelhança é mera coinscidência

domingo, 9 de dezembro de 2007

Campo Minado


porque o coração da gente é assim,
uma palavra , um gesto
um toque no lugar errado
- dispara.
e o que tava enterrado explode lá dentro.

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Mais do que Suficiente

Que meu amor seja suficiente...
Pra te fazer sentir segura
Pra te fazer sentir feliz
Pra fazer teu sorriso constantemente
Daquele jeito que se mistura com o olhar
Que ele seja suficiente
Pra te fazer sentir importante
E pra afastar teu medo
Mesmo quando estou de cabeça baixa
Achando que tenho o maior problema do mundo
Que seja suficiente sim
Pra te fazer apaixonada
E me fazer apaixonado
Como se estivéssemos juntos pela primeira vez
Ou como se já fôssemos velhos conhecidos
Suficiente...
Pra ter na saudade a certeza da presença
Pra ter nas lágrimas a esperança do sorriso
Pra ter no silêncio um olhar que traz paz
Que meu amor seja suficiente
Pra não te magoar demais
E pra quando isso acontecer
Voltar correndo arrependido
Sem deixar sangrar por muito tempo
Que ele seja suficiente
Pra nunca esquecer
Do Presente que Deus me deu
Da Novidade que esperei tanto
Da Mulher perfeita pra mim
Que o meu amor seja sempre suficiente...
Ricardo Duarte

Interdisciplinalidade ♥

Nine: amor, tu é bom em matemática? vê, faz as contas:
se alguém te ama tanto, tanto, tanto e vocês só estão juntos a 2 meses,
o quanto esse alguém vai te amar um dia X?
1) sendo X = daqui a um ano
2) sendo X = 2012
3) sendo X = o resto da vida
dica: P.G. an = (an – 1) . q ♥


RicK: Sou horrivel em matematica...mas deve ser muitao neh?
pra mim saber isso basta...tu eh boa em biologia?analisa os sintomas:
Cardiomegalia
Disritmia
Dispnéia
Demência
Crises de ausência
Perda de memória
Eventuais acessos de raiva

I.C - a cura

eita! eu tenho uma hipótese! eu acho que o paciente deve ter sido exposto a algum tipo de agente exógeno que ataca primeiro o sistema cardiovascular " pára e bate o coração, em pura disritmia...", ele atua aumentando o volume do coração, o que causa insuficiência cardíaca [mais cedo ou mais tarde o paciente descobre que só o coração dele não é o bastante...] essa, por sua vez pode levar a congestão do território pulmonar, resultado? dispnéia. como se não bastasse a má oxigenação cerebral, ele ainda contamina o SNC levando a degeneração dos neurônios ( o que explicaa demência e anteriormente as crises de ausência, memória etc). uma doença crônica de etiologia desconhecida que pode levar a morte do paciente

"tão bom morrer de amor... e continuar vivendo" Mário Quintana

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Médico

Os mandamentos do médico :
1-NÃO TERÁS VIDA PESSOAL, FAMILIAR OU SENTIMENTAL
2-NÃO VERÁS TEU FILHO CRESCER
3-NÃO TERÁS FERIADO, FINAIS DE SEMANA OU QUALQUER OUTRO TIPO DE FOLGA
4-TERÁS GASTRITE, SE TIVERES SORTE. SE FOR COMO OS DEMAIS , TERÁS ÚLCERA
5-A PRESSA SERÁ TEU UNICO AMIGO E AS TUAS REFEIÇÕES PRINCIPAIS SERÃO OS LANCHES, AS PIZZAS E O CHINA IN BOX
6-OS TEUS CABELOS FICARÃO BRANCOS ANTES DO TEMPO, ISSO SE TE SOBRAREM CABELOS
7- TUA SANIDADE MENTAL SERÁ POSTA EM CHEQUE ANTES QUE COMPLETES 5 ANOS DE TRABALHO
8-DORMIR SERÁ CONSIDERADO PERÍODO DE FOLGA, LOGO NÃO DORMIRÁS
9-TRABALHO SERÁ TEU ASSUNTO PREFERIDO, TALVEZ O ÚNICO
10-A MÁQUINA DE CAFÉ SERÁ TUA MELHOR COLEGA DE TRABALHO, PORÉM A CAFEÍNA NÃO TE FARÁ MAIS EFEITO
11- HAPPY HOURS SERÃO EXCELENTES OPORTUNIDADES DE TER ALGUM TIPO DE CONTATO COM OUTRAS PESSOAS LOUCAS COMO VOCÊ
12-TERÁS SONHOS COM CLIENTES, E NÃO RARO, RESOLVERÁS PROBLEMAS DE TRABALHO NESTE PERÍODO DE SONO
13-EXIBIRÁS OLHEIRAS COMO TROFÉU DE GUERRA
14-E O PIOR ... INEXPLICAVELMENTE GOSTARÁS DE TUDO ISSO!



hauahuahuahuahua :)

sábado, 27 de outubro de 2007

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

terça-feira, 23 de outubro de 2007

Motivo

Sequestro.



É que minha mente é assim, meio complexa [ressaltando que complexo não significa intelectual]. As vezes ela prega peças em mim. Vai devagando, devagando...Voando, voando. Mais alto, mais alto. Eu tento acompanhar. Quando eu vejo, ela já me trancou sozinha com todas minhas preocupações,com todos os meus medos [reais ou imaginários]. É assustador. É uma quartinho escuro no topo de uma torre em ruínas, cheia de ratos e morcegos. Nessa torre que habitam os meus fantasmas. Só eu sei onde fica, só minha mente é capaz de me levar até ela. Daí eu fico mal, e vem tanta coisa no peito. Uma vontade enorme de chorar. Até que enfim, Tua Luz entra pela janela e me faz acordar. E me faz perceber que não existe razão pra ter medo de nada. A Luz entra pela janela dissipando as minhas trevas. As minhas sombras vão embora.E os fantasmas já não existem mais.

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Poema da Espera

Russell Kelfer
(Traduzido por Sandra M. Scaff).

Desesperadamente. desprotegidamente, ardentemente, eu chorei;
Silenciosamente, pacientemente e amorosamente Deus respondeu
Eu supliquei e clamei por um sinal quanto ao meu futuro
E o Mestre tão gentilmente respondeu: “Espere”.

“Espere”? Tu disseste Espere? Respondi indignado
“Senhor eu preciso de respostas, eu preciso saber por quê!”
Está a Tua Mão encolhida? Ou Tu não ouviste?
Pela fé eu pedi e estou suplicando por uma palavra Tua.

Meu futuro e tudo mais a que estou relacionado
Está abalado e Tu me pedes para esperar?
Estou precisando de um “sim”, de um sinal para prosseguir
Ou até mesmo de um “não” ao qual me submeterei.

Tu prometeste Deus querido que se crêssemos
Poderíamos pedir que certamente receberíamos
Senhor, eu tenho pedido e este é o meu clamor:
Estou cansado de pedir! Eu preciso de uma resposta...

Então silenciosamente, suavemente ouvi pela fé
O Meu Mestre responder novamente: “Espere”.
Então me inclinei na minha cadeira, vencido e exausto
E descontente disse a Deus: “Então, eu estou esperando... pelo quê?”.

Então, Ele parecendo se ajoelhar e os Seus olhos encontrando-se com os meus
Carinhosamente disse: “Eu poderia te dar um sinal”.
“Eu poderia abalar os céus e escurecer o sol”.
“Eu poderia ressuscitar o morto e fazer as montanhas correrem”.

“Eu poderia te agradar e te dar tudo o que buscas”.
Tu terias tudo o que queres, mas tu não Me conhecerias.
Tu não saberias da profundidade do Meu amor por cada santo.
Tu não conhecerias o poder que Eu dou aos fracos.

Tu não aprenderias a ver através das nuvens da esperança.
Tu não aprenderias a confiar apenas por saber que Eu estou contigo.
Tu não conhecerias a alegria de descansar em Mim
Quando escuridão e silêncio é tudo que podes ver.

Tu jamais experimentarias a plenitude do amor
Quando a paz do Meu Espírito desce como uma pomba
Tu saberias que Eu dou e Eu salvo para um começo,
Mas não conhecerias a profundidade do pulsar do Meu Coração.

O brilho do Meu consolo tarde da noite
È a fé que Eu concedo quando caminhas às cegas
Da distância que vai além de conseguir o que pediste
De um Deus infinito que faz com que o que tens perdure.

Tu jamais saberias, se tua dor rapidamente fosse embora,
O que significa: “a minha graça te basta!”
Sim, os seus sonhos mais preciosos se tornariam realidade
Mas oh! Que perda se desistisse, de tudo que estou fazendo em tua vida.

Então, fique em silêncio Meu filho e com o tempo verás
Que o maior presente é Me conhecer verdadeiramente
E que apesar das Minhas respostas parecerem terrivelmente atrasadas
Minha resposta mais preciosa de todas ainda é: “ESPERE”.

sábado, 13 de outubro de 2007

Delírio

- E se for tudo mentira? E se Ele não existir afinal?
- Beleza. Mas e se Ele existir? E se for tudo verdade?
eu sendo você não correria esse risco...


Invocai-o enqunto estar perto, buscai enquanto se pode achar :T

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Deixa

me deixa ser tua coragem?
e mesmo eu sendo pequena, ser tua grandeza?
e apesar da fragilidade, força?
me deixa ser o que você precisar?

me deixa ser? só não me deixa [...]

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Tanto Tempo

E você já está aqui faz tanto tempo. Na verdade você sempre esteve, as vezes parece que vai sempre estar. E é tão estranho, e dói tanto pensar que um dia vai ser diferente. Como seria acordar, e não encontrar com você? E no café, não ouvir a sua voz? Como seria não ter que se despedir antes de ir para o trabalho? Como seria não descutir com você? Não brigar por uma porta fechada, por uma janela aberta? Como seria se eu tivesse que existir sem você? É tão estranho. Dói tanto pensar. Deus me faria um favor tão grande se me levasse primeiro. Assim nunca saberia como seria não viver com você. Afinal, você está aqui faz tanto tempo...

Porta

Quando eu era pequena, minha mãe dizia:
- menina, quando eu sair fecha a porta...

Portas fechadas até hoje.

Entendi.

todo aquele ciúme na verdade, é medo de ficar sozinha

terça-feira, 25 de setembro de 2007

Estágios da Farmacologia

1) Negação - São quantas páginas? Mentira, né? Não vai dar pra estudar! É impossível, pô.
2) Raiva - Meu irmão, essa faculdade é uma palhaçada! Putz! Sem condições, quem organizou esse módulo?! É pouco tempo, muito assunto! Palhaçada! ninguém vai aprender nada!
3) Barganha - Precisa estudar TUDO? não, né? Acho que isso... talvez aquilo. Isso pula.
4) Depressão - Sei de nada, sei de nada. Vou me lascar nessa tutoria, caramba velho, muito ferrado...
5) Aceitação - Vamos jogar totó ?

sábado, 22 de setembro de 2007

Monocromático


E nessa brincadeira de querer ser palhaço triste, acabou por tornar realidade o que era somente fantasia [...] E eu vejo tanta culpa nesse olhar. E eu sinto tanta culpa pela culpa que eu vejo nesse olhar [...]





sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Acorda!

Tu, medo da morte?
Tu entrou no carro com um cara bebado!
Tem medo poooooooorcaria nenhuma


- Ai ,que alívio

Canção

Não te abata, minh'alma
Por que tanto pesar?
O teu fardo pesado
Ele quer carregar

Oh, sossega, minh'alma
Deita em meu colo e dorme
Pois o teu Pai trabalha
E nada vai te faltar

Te dispõe, oh minh'alma
Em meio a escuridão
Como estrela no alto
Que mostra a direção

quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Imagina


Ele tem PC espática. E eu não pude fazer nada.
Imagina se Jesus ainda hoje entrasse nas casas
Curando as pessoas...


Nunca vou aprender a fazer isso na faculdade [...]

A Parte

Medicina não é o objetivo de vida. É um anexo
Não é o todo, e sim a parte. A ferramenta. O meio, não o fim.
A medicina é linda, linda. Mas não é tudo.
A medicina é uma paixão. Mas não a única
Ela não me faz completa. Eu já sou completa.
A medicina cuida dos corpos. Quem vai cuidar das almas?

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Brilhante do Oeste

sobe ladeira desce ladeira
de casa em casa
cada casa um rosto
cada rosto um coração
e todo coração tem sua história:
meu filho tentou me matar numa crise que teve mas foi coisa passageira, moça, ataque de nervo ela passou no teste da polícia militar o pai dele que era doido, morreu trouxe a minha receita? e o meu remédio? vou fazer uma cirgurgia. olha o raio X .bom dia enfermeira. ela têm 16 anos e o filho dela teve pneumonia mas ficou bom, só não pode ficar na água fria .esse menino é minha vida, moça .eu tenho medo de pegar alguma doença sabe? e se eu morrer? como vai ser? quem vai cuidar do meu filho? me diga, moça.

terça-feira, 18 de setembro de 2007

domingo, 16 de setembro de 2007

Estranho

Mas foi só um pesadelo, que deixou
um gosto amargo quando acordei

Pesadelo.

E se fosse para morrer?
Eu deveria me render ou lutar?
E se fosse por você?
Eu deveria fugir ou ficar?

Você estaria comigo?
Me faria forte? Eu teria a coragem?
Eu sentiria dor ou Você me pouparia?
Eu teria fé ou Te deixaria?

Como seria se os papéis se invertessem
E fosse eu que tivesse que sofrer por Você?

Amar é um Verbo.


todo mundo vai perceber (...)

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Era você


Todo fim de tarde eu assistia o pôr do sol como quem espera alguma coisa . Alguma coisa que fosse capaz de transformar todas as coisas, inclusive aquela coisa que era eu [...] Todo fim de tarde eu esperava por alguém. Só não sabia que era Você [...]

As vezes, a noite, chovia. Eu ficava na janela, contando quantas gotas de chuva precisariam cair até que o céu se abrisse outra vez. O céu se abriria? Ficava esperando que os céus se abrissem pra mim

E era tão triste essa espera. E era tão vazio e cinzento. E eu tinha tanta vontade de chorar. E algo estava tão errado. Toda noite alguém me incomodava. Alguém tão pontual [...] E eu não sabia porque, e eu não sabia que era Você.

E a vida se mostrava tão fria e sem sal. E eu precisva de calor, de sabor. E eu precisava de um motivo maior. Precisava de um sonho, talvez. Precisava que tudo fizesse sentido. Mas eu não era capaz de dar sentindo coisa nenhuma... Precisava que alguém fizesse isso por mim. Esperava alguém [...]

Assim, sem saber, eu sempre esperei por você. E você esperava por mim. Até que um dia, não sei o porquê, Você cansou de esperar . Resolveu me buscar. Entrou pela janela do meu quarto, derramando a luz nas minhas trevas. Só então eu pude ver e entender. Era você nas gotas de chuva, nos raios de sol.

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Revolta Farmacológica II

Alguém tem uma droga
Para esse coração descompassado?




- Tem remédio pro seu descompasso não (...)

Revolta Farmacológica I

- Nitroglicerina faz bem pro coração.
Ah é? Então tá esperando o que?
Explode logo essa merd*

Farmacologia II

- Nitroglicerina faz bem pro coração

1) Vai ver foi daí que Carlos Drummond tirou aquele lance de:
"...meu coração cresce dez metros e explode..."
2) E Maria Bethânia sabia também:
"sentindo o meu amor se derramando
não dá mais pra segurar: explode coração"
3) Tem ainda aquele filme:
"Pai Mei Five-Point Palm Exploding Heart Technique"

Farmaco também é cultura:
Ela rege a poesia, a música e os filmes de ação.

terça-feira, 11 de setembro de 2007

Maragogi I


É noite. E o céu não ajuda com nenhum foco de luz. As nuvens cobrem as estrelas, imaginei. A areia está fria e mesmo perto não é possivel ver o mar. Tudo é treva. Tudo parece um manto negro que quebra na praia. Fico me perguntando se confiar em Ti não é como me cobrir com esse manto, mergulhar nesse mar. Não posso ver o seu azul. Mas posso ouvir a sua voz. Voz de muitas águas. Posso sentir Teu sopro, o vento, a brisa suave. E então, se eu mergulhar? Chega a ser assustador não saber. Haverá reinos submersos? Tesouros enterrados? Que tipo de seres ou monstros marinhos? Conseguiria voltar? Iria querer? Mas e se morresse? E se sobrevivesse? Seria feliz?

domingo, 9 de setembro de 2007

Abstêmios

A desvantagem de ser abstêmio
é que seu coração não serve para nada.
- nem para ser trocado por um fígado.

Farmacologia I

Jesus teve sorte de não precisar pagar
farmaco para curar as pessoas...

- lendo sobre prostaglandinas e cicloxigenases

quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Deus num Laboratório de Discecção



Depois do almoço, nada mais delicioso do que um laboratório de discecção, não é mesmo? Se bem que ultimamente não vinha sendo algo muito estigante (e eu gosto de discecar!). Agora estamos vendo cabeça e pescoço e só existe uma cabeça para 12 alunos. Então eu prefiri assistir. Sem luvas, sem bisturi, fiquei parada ao lado do atlas de anatomia olhando para a peça que estava sendo estudada: o ser humano. E aí foi estranho porque como a pele já não estava mais e já haviam feito o escalpe, os olhos estavam meio entre abertos. Pedi para um amigo fechar, mas não adiantava. Fiquei olhando pra ele, para seus olhos opacos. Já haviamos serrado a mandibula para estudar os outros músculos e veias e árterias e nervos... Mas o estado dele não estava muito bom... como o formol usado na solução conservante estava a 10% ele cheirava muito mal. Na mesa onde ele estava já escorria um líquido amarelo-esverdeado. Seu rosto estava deformado... ele estava muito morto. Morto a muito tempo. E então veio em minha mente " estavamos mortos em nossos delitos e pecados".


Caramba... em pensar que essa era a realidade da nossa alma, estavamos mortos. Em pensar que Deus olhava para mim e me via assim... mas " Ele nos deu vida". Então foi como se Deus me perguntasse: Você acredita nisso? Acredita que eu tenho poder para ressucitar os mortos? E eu pensei, acredito sim! Daí eu imaginei que se Deus quisesse ele poderia recompor aquele cadáver. Que se Deus quisesse ele reverteria todo o processo, colocaria de volta as partes que nós arrancamos, revestiria com pele... aquele líquido secaria... o cheiro não seria mais o mesmo. O coração dele voltaria a bater. Fiquei pensando no processo fisiológico de uma ressurreição, Deus mecheria nas células dele? Deus "concertaria" cada membrana célular? Deus está nos detalhes.Deus cuida da gente nos mínimos detalhes. E se fosse assim, e se houvesse uma explicação racional aceitável para isso não seria porque entendemos como o milagre aconteceu que ele deixaria de ser um milagre. E Deus não demonstra seu poder apenas trazendo da morte a VIDA, mas faz isso todos os dias nos MANTENDO VIVOS. Regendo todos os processos bioquímicos e transmissões neuronais e rítmos cardiácos... Nesse dia, mais do que aprender alguma coisa sobre a parótida, que sobre o masséter, sobre os nervos cranianos ou qualquer coisa, aprendi sobre Deus, sobre fé, e que ele venceu a morte. O que para nós seria impossível, sem Ele. " Ele nos deu vida, estando nós mortos em nossos delitos e pecados". Tudo fica tão mais interessante com Ele do meu lado...

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Docareterapia - Realmente se Importe

Tanto quando estamos diante da morte, como diante do surgimento da vida acabamos olhando para nós mesmos. Questionamos o que nos tornamos desde que nascemos, o que seremos até o dia da nossa morte. E se parássemos um pouco de pensar em nós e imaginássemos que cada pessoa que passa por nossas mãos é mais do que um figurante, tem uma história própria recheada de medos e sonhos? Quem ele foi até chegar em você, quem ele será depois? Diante de nós uma criança. Um recém nascido. Um ser totipotente. Ele tem o potencial de se tornar o que quiser.

Ele pode descobrir a cura da AIDS, talvez até a cura de doenças que ainda desconhecemos, pode descobrir um novo planeta que contenha água, pode lutar pela paz mundial, pode acabar com a fome, pode nos encantar com sua música... Ou pode não fazer nada disso e não marcar a história da humanidade. Talvez seu nome nunca esteja nos livros, e ainda assim será importante por ser simplesmente quem ele é. Por casar ou não , ter filhos ou não, por cuidar deles. Certamente ele será a vida de alguém, e alguém será a sua vida. E é isso que nós fazemos: cuidamos da vida dos outros. Vida que talvez não tenha nem tanto valor para quem vive, mas seja inestimável para quem ama...

Ou talvez aquela mesma criança que você ajudou a nascer, mate alguém anos mais tarde. Mate milhares de pessoas anos mais tarde. Talvez ela roube o pão na padaria. Talvez ela resolva roubar uma nação inteira chegando em Brasília. Talvez ela sofra mutação e se torne um monstro. O que leva uma célula benigna, uma vida benigna a se tornar um câncer? A maneira mais simples de explicar isso é dizer que existem fatores internos ( uma pré-disposião) e fatores externos.



Por mais que a medicina avance, acredito que nunca vamos conseguir desenvolver uma técnica cirúrgica que consiga concertar a índole das pessoas. Ou vamos? Onde fica a índole? Em que parte do nosso coração se esconde a nossa alma? Ou será em que área do córtex cerebral? Estudos revelam que de fato existem partes do nosso cérebro ligadas diretamente a nossa personalidade e se lesadas, uma cirurgia ali pode até salvar a sua vida, mas você não será mais o mesmo. A síndrome do duplo Y também está relacionada com a agressividade, de acordo com uma pesquisa feita num presídio nos EUA, a maioria dos assassinos e estupradores eram "super machos". Mas seria genético ser mal?




Ao mesmo tempo em que a medicina procura solucionar os problemas internos, não podemos esquecer que os problemas externos são nossa responsabilidade também. Um galão de gasolina queima sozinho? Não, não queima. Ele tem tudo pra provocar uma explosão, e não explode se não houver uma faísca. Se não podemos nos livrar do galão de gasolina, podemos apagar a faísca. Nós conhecemos muitos fatores externos que contribuem para o surgimento de uma célula cancerosa. Fumo, álcool, vírus, substâncias químicas, exposição a radiação. Por exemplo? Chernobyl. Anos depois o índice de leucemia estava nas alturas. Hiroshima: Milhares morreram instantaneamente, milhões morreram depois. E a pergunta: quantas bombas não estão estourando nos nossos dias? Não estou mais falando dessas bombas que transformam as células, agora estou falando das que transformam as pessoas. E é engraçado, pra não dizer trágico, como uma única célula maligna pode se multiplicar a ponto de ir destruindo tudo ao seu redor e levar a última instância a morte do indivíduo. É engraçado, para não dizer trágico, como a violência só gera mais violência e muitas vezes uma vida benigna quando sujeita a esses fatores externos acaba sofrendo mutação: violência. Trágico como a imoralidade, gera imoralidade. Como a falta de valores, de princípios, de amor ao próximo, de humanidade... Como a falta de 'benignidade' chega ao ponto de pais venderem suas filhinhas para se prostituir ... Quanto vale a índole de alguém?



Quando vale a inocência de uma criança? Vendida por 10.000 reais.
E eu como médico o que tenho a ver com isso? Se essa mesma criança, anos depois contrai uma doença venérea e vai se tratar com você? Ou se ela se contamina com o HIV? Aí, você pode fazer algo por ela? Só a partir daí você tem a ver com isso? É preciso esperar o pior, para tomar uma atitude? Infelizmente vivemos a medicina 'paliativa'. Precisamos aprender a viver a medicina preventiva. Não sejamos médicos medíocres, pessoas medíocres. Não sejamos médicos de um homem só, cuidemos da sociedade. Vejamos além da cólera, além da vibrio cholerae. Vejamos a falta de saneamento básico. Vejamos a desigualdade social. Vejamos o que temos feito para transformar essa realidade. Vejamos que eles precisam de nós. E realmente nos importemos.

domingo, 5 de agosto de 2007

Retinas Fatigadas

No meio do caminho tinha uma pedra
Tinha uma pedra no meio do caminho
Tinha uma pedra no meio do caminho
Tinha uma pedra.
E se suas retinas não estivessem
Tão fatigadas, Drummond
Talvez tivesse percebido que a pedra,
Senhoras e senhores: era um diamante.